Capa » PROSEANDO » 18ª Região Tradicionalista, sua história e os gabrielenses

18ª Região Tradicionalista, sua história e os gabrielenses

A 18ª Região Tradicionalista, uma das trinta regiões do Movimento TradicionaMapa_18RT[1]lista Gaúcho, MTG, do Estado do Rio Grande do Sul, é composta atualmente por 12 municípios (Aceguá, Bagé, Caçapava do Sul, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra, Lavras do Sul, Rosário do Sul, Santa Margarida do Sul, Santana da Boa Vista, Santana do Livramento e São Gabriel), 77 Entidades Filiadas, com uma área territorial de 37.466,92 KM2 (13,04 da área do RS) e uma população aproximada de 460.450 habitantes (4,15 da população do RS).

A 18ª Região Tradicionalista tem como cognomeSentinela da Paz”, sua BANDEIRA com fundo branco, no centro o brasão de armas da Região, na diagonal do canto inferior esquerdo ao canto superior direito três faixas, a superior na cor verde, a do centro na cor vermelha e a inferior na cor amarela, não sobrepondo o brasão.

O BRASÃO DE ARMAS – aprovado em vinte e cinco de agosto de dois mil e cinco, escudo português perfilado em preto com campo terciado representando a colonização portuguesa de nossa região, Chefe em verde, no centro o mapa do Rio Grande do Sul em amarelo demarcado em branco os municípios da Região, ladeado por doze estrelas amarelas, seis de cada lado do mapa, cada estrela representa um município, Destra em amarelo com a árvore Umbu, símbolo ecológico da Região, Sinestra em ve18 RTrmelho com o Obelisco da Paz de Poche Verde, símbolo da Região, em branco e perfilado em preto, abaixo do escudo um listel decorativo em azul com as inscrições em branco, na lateral esquerda MTG, no centro 18ª Região Tradicionalista “Sentinela da Paz” e na lateral direita RS, acima do escudo uma pomba branca em vôo passante da direita para a esquerda em referência ao cognome da Região, o escudo ladeado por dois cavalos representando a localização da Região na campanha gaúcha, as cores representam as profissões liberais: preto – a ciência, branco – a cultura, azul – a engenharia, amarela – a química, verde – a medicina e a vermelha – o direito.

A 18ª Região Tradicionalista tem como SÍMBOLO o Obelisco da Paz de Ponche Verde e como SÍMBOLO ECOLÓGICO a Árvore Umbu.

Obelisco[1]                 Umbu[1]

A “Sentinela da Paz” desde o ano de 1968 teve como Coordenadores Regionais os tradicionalistas:

1968/69 – Luis Carlos Corrêa da silva

1969/70 – Francisco Clésio Teixeira

1970/71 – Doroty Neves Teixeira Machado

1971/72 – José Hilário Retamozo

1972/73 – Roberto Ribeiro

1973/74 – Nicolou Rodrigues

1974/75 – Lourival Raimundi

1975/76 – Wilmar Vila Menezes

1976/77 – Átila Sá Siqueira

1977/78 e 1978/79 – Gabriel Maurício Miranda Munhoz

1979/80 – Walter Mendes Mucha

1980/81, 1981/82 e 1982/83 – Zeno Dias Chaves

1983/84 – Nelso da Silva Oliva

1984/85 – Felisberto Corrêa Alves

1985/86, 1992 e 1995 – Adair Gomes Vargas

1986/87, 1987/88 e 1988/89 – Benjamin Feltrin Neto

1990 – João Carlos Fagundes Cardoso

1991 – Olmiro Pereira Bastos

1993, 1994 e 1996 – Paulo Jorge Passos dos Santos

1997 – José Francisco Teixeira

1998, 1999, 2000, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010 – Italmir Maldonado Chaves

2001, 2002 e 2013 – Jorge Luis Braga Abot

2003 e 2004 – Mirabeau Borba dos Santos

2008, 2010 e 2011 – Julio Saraiva

2012 – Rui Rodrigues

2014  e 2015 – Gilberto Silveira

A 18ª Região Tradicionalista também já contribuiu para o cargo de Presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, MTG, onde teve a honra de Administrar o órgão máximo do tradicionalismo no Estado com os tradicionalistas:

1987, 1988 e 1989 – Zeno Dias Chaves

1994 e 1995 – Benjamin Feltrin Neto

São Gabriel, uma das cidades que integra a 18ª Região Tradicionalista conta atualmente com 19 Entidades Filiadas ao MTG, participando ativamente de todas as atividades desenvolvidas pela Região Tradicionalista, conquistando títulos e levando o nome da Terra dos Marechais para diversas cidades do Estado do Rio Grande do Sul e Brasil.

A Terra dos Marechais já sediou Congressos e Convenções Tradicionalistas do MTG, conquistou títulos de expressão com Prendas nas categorias Mirim, Juvenil e Adulta. Também conquistou títulos de expressão Estadual e Nacionais em Provas Campeiras, como em 1994 na Cidade de Coxin-MT, onde sagrou-se CAMPEÃO NACIONAL de Pealo Bolcado, com o saudoso tradicionalista Ailton Moraes Neves, CTG Plácido de Castro, que naquele ano ainda fazia parte do Município de São Gabriel, hoje Santa Margarida do Sul.

São Gabriel também sediou o Acendimento da Chama Crioula da Semana Farroupilha que foi distribuída da Terra dos Marechais para os 467 municípios do Rio Grande do Sul.

São Gabriel também teve vários gaúchos que foram eleitos e Coordenaram a 18ª Região Tradicionalista: Francisco Clésio Teixeira, Doroty Neves Teixeira Machado, Felisberto Corrêa Alves, João Carlos Fagundes Cardoso, Italmir Maldonado Chaves e Julio Saraiva.

“Sirvam nossas façanhas de modelo a toda terra”.

Sobre Leandro Chaves

Leandro Chaves
Professor e Tradicionalista. Filho de Italmir Maldonado Chaves (in memoriam) e Ana Maria Castro Chaves. Exerceu diversas funções em Entidades Tradicionalistas de São Gabriel; foi Sota-Capataz e Tesoureiro da 18ª Região Tradicionalista. Atualmente integra o Departamento Social do CTG Tarumã. É o idealizador do Mennatchê, um evento tradicionalista realizado no mês de Setembro, dentro de uma Escola Pública, que tem como objetivo cultuar as tradições do RS.

BOMBEIA TAMBÉM, TCHÊ!

Feliz Ano Novo …

Foi muito bom!!! Muito Bom mesmo, contar sempre com a tua amizade, durante o ano ...