Capa » CAMPEIRA » Com um desfile sem cavalos, 12 CTGs desistem do evento em Santa Maria

Com um desfile sem cavalos, 12 CTGs desistem do evento em Santa Maria

Foto: Ronald Mendes / Agencia RBS

Como precaução à doença do mormo, comissão decidiu manter apenas carros e caminhões na Avenida Medianeira.

Lizie Antonello e Mariana Fontana

A menos de um mês do 20 de setembro, Santa Maria ainda não sabe como será a passagem dos tradicionalistas pela Avenida Medianeira neste ano. Além das dificuldades enfrentadas pelos piquetes, associações e Centros de Tradições Gaúchas (CTGs) para promover eventos nas sedes, em função das adequações às exigências do Corpo de Bombeiros e da prefeitura,o Desfile Farroupilha não terá a presença de cavalos por causa do mormo, doença que atinge os animais e que pode ser transmitida aos humanos.

Em 21 de agosto, o coordenador da 13ª Região Tradicionalista adiantou ao “Diário” que, neste ano, poderíamos ter o cenário inverso ao vivido no ano passado, quando apenas cavaleiros desfilaram, sem a presença de carros e caminhões. Ontem, a Comissão Executiva dos Festejos decidiu, com base em pareceres de órgãos veterinários, que não haverá animais no desfile, só veículos. Além disso, o evento do distrito de Boca do Monte foi cancelado pelo grupo.

Um levantamento feito pela reportagem constatou que, nesta quarta-feira, a maioria das entidades tradicionalistas não tinha decidido se participaria ou não do desfile. Outras 12 já haviam desistido de participar (veja mais no quadro) e nove haviam confirmado presença na Avenida Medianeira.

Há entidades que questionam a decisão de não haver cavalos no evento, já que não há casos de mormo em Santa Maria. Já a presença dos caminhões estaria garantida e foi acertada em reunião entre a 13ª RT e a prefeitura, que delimitou as áreas de embarque, dispersão e o perímetro em que as pessoas poderão ser transportadas em cima das carrocerias.

A movimentação será acompanhada por agentes de trânsito e da Guarda Municipal. Mas, ontem, muitas entidades ainda não sabiam do acordo.

A 13ª RT terá reunião com os patrões das entidades em 10 de setembro, às 19h30min. Segundo o vice-coordenador da 13ª RT, Luiz Sérgio Fassbinder, todas as questões referentes ao desfile serão debatidas nesse dia. Ele descarta a possibilidade de não haver a participação dos CTGs no 20 de Setembro.

– Não podemos impor uma situação. Por isso, haverá a reunião. Para que tudo possa ser debatido. Discutiremos como será o desfile, o que será usado e também iremos apresentar para os patrões as áreas em que pode haver circulação dos carros e concentração e dispersão das entidades – afirma Fassbinder.

Ainda segundo o vice-coordenador, a distribuição da Chama Crioula, com a presença dos cavalos, está mantida. O evento será realizado no dia 12 de setembro, na Estância do Minuano, onde só poderão entrar os animais que estiverem com a Guia de Trânsito Animal (que traz os exames de influenza, anemia e mormo) em dia. Fassbinder afirma que haverá veterinários no local fazendo o controle e que os cavaleiros que não estiverem com os exames dos animais em dia entrarão a pé na Estância.

Entidades estão divididas sobre participar do evento

Entre as entidades consultadas, 14 decidiram esperar a reunião do dia 10 de setembro para definir se participarão ou não do Desfile Temático de 20 de Setembro em Santa Maria. É o caso da Estância do Minuano. Segundo o patrão da entidade, Luiz Carlos Bortoluzzi, se a decisão em proibir a presença dos cavalos for mantida, a Estância não participará do evento.

– Vamos esperar a reunião para tomarmos alguma decisão e nos manifestarmos. A Estância participa apenas da parte com cavalos e não do desfile temático. Se não voltarem atrás da decisão, não temos como participar. Mas, de qualquer forma, não temos nada definido.

Já outras 11 entidades, decidiram não participar do desfile temático. Segundo o patrão do Departamento de Tradições Gaúchas (DTG) Bombeiros da Tradição, Sergio Reginaldo Zago, em função de não haver a participação dos cavalos a entidade optou por não participar de todo o festejo na Avenida Medianeira:

– Só com carros e caminhões descaracteriza o desfile, pois os cavaleiros, que já estavam mobilizados, não irão mais poder participar. Então, decidimos não participar. Esperamos, agora, que no ano que vem, o desfile possa sair por completo.

A opinião é compartilhada por Valter Londero, vice-patrão do CTG Maneco Rodrigues. Segundo ele, outras atividades tradicionalistas marcarão a data na entidade.

– Um desfile sem cavalo não tem graça, não adianta fazer uma coisa pela metade e não ser bonito. Além disso, muitos integrantes não têm dinheiro para fazer os exames. Então, decidimos cancelar tudo. Vamos nos reunir e faremos um churrasco no CTG no dia 20 – afirma Londero.

O DTG Noel Guarany, assim como outras oito entidades, já decidiu que participará do desfile. Nessas entidades, os desfiles serão feitos em veículos motorizados ou a pé. Segundo a diretora cultural do Noel Guarany, Tainá Valenzuela, o desfile será nos mesmos moldes do ano passado:

– Nós iremos desfilar a pé, sem veículo, pois é uma forma de reduzir os custos com o desfile. Foi algo que já fizemos no ano passado e que iremos manter.

A

B

C

D

E

Fonte: Diário de Santa Maria

BOMBEIA TAMBÉM, TCHÊ!

Caravana da Produtividade passará em São Gabriel nesta sexta-feira (22)

São Gabriel, no RS, receberá 3ª edição da Caravana da Produtividade, ação que levará mais ...