quarta-feira, 21 novembro 2018
Capa » CAMPEIRA » Diagnóstico pela maleína é suspenso para mormo

Diagnóstico pela maleína é suspenso para mormo

Para Tibicuera (foto), decisão já é um grande avanço

Decisão judicial indica que teste de Western Blotting seja utilizado para confirmar ou não incidência da doença em cavalo de Santa Cruz do Sul.

Expedida nesta semana pelo juiz Assis Leandro Machado, uma liminar suspende a realização do teste de maleína no único cavalo suspeito de apresentar a doença do mormo em Santa Cruz do Sul. O exame havia sido marcado pela 14ª Coordenadoria Regional da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi) para a próxima segunda-feira. O método é alvo de críticas por ser inconclusivo e causar grande desconforto e dor aos animais. A ação foi movida na manhã dessa quarta-feira pelo proprietário do equino, com o apoio do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos (NCCC) de Santa Cruz do Sul e do Piquete Regional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

A decisão judicial autorizou ainda que seja feita a coleta do sangue do animal para a realização do exame chamado de Western Blotting (WB), considerado mais eficaz. A aplicação da maleína era utilizada como segunda etapa para a confirmação do mormo, logo após o teste de fixação de complemento. Caso indicasse resultado positivo, o cavalo seria sacrificado, a exemplo, do que já ocorreu em Rio Pardo em novembro deste ano.

O presidente do Núcleo de Criadores, Tibicuera Almeida, comemora a decisão do magistrado. Segundo ele, o WB dá maior segurança para os diagnósticos. Almeida propõe que os animais só devem ser sacrificados quando houver a comprovação absoluta da doença. “É um grande avanço. Pelo que temos notícias pode ser a primeira decisão para barrar o uso da maleína. Agora a gente pretende lutar pela adequação da Instrução Normativa 24 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que institui este teste como conclusivo para o diagnóstico do mormo”, afirma.

A doença foi o tema de um encontro que ocorreu em Santa Cruz no último dia 10 de dezembro. O 1º Seminário sobre o Mormo – Problemas e Desafios, realizado na Câmara de Vereadores, foi promovido pelo Piquete Regional da OAB e pelo NCCC. O evento contou com palestra da professora do Programa de Pós-Graduação em Equinos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Petra Garbade. Os debates durante a atividade resultaram numa série de argumentos que serão utilizados pelos criadores para pressionar os governos estadual e federal pela alteração nas regras atuais.

Fonte: Gaz – Sua Gazeta Online.

Foto: Banco de Imagens/ Gazeta do Sul

BOMBEIA TAMBÉM, TCHÊ!

46º Rodeio Nacional do CTG Os Praianos começa neste sábado (28)

Shows nacionais, apresentação de grupos tradicionalistas, gastronomia, danças, exposições e competições artísticas são alguns dos ...