Capa » ARTÍSTICA & CULTURAL » Edilberto Bérgamo é convidado para RECITAL em São Gabriel

Edilberto Bérgamo é convidado para RECITAL em São Gabriel

Dentro das comemorações dos 170 anos de Emancipação Política Administrativa de São Gabriel, e a convite da Prefeitura Municipal do município, através da Secretaria Municipal de Turismo, Cultura, Desporto e Lazer, o renomado acordeonista EDILBERTO BÉRGAMO foi convidado pela Secretária Municipal Maria Luíza Bragança Ferreira para executar suas obras musicais no Recital do dia 07 de abril de 2016, às 20h00min no Centro de Cultura Sobrado da Praça.

Conforme e-mail enviado ao Mundo Tradicionalista, EDILBERTO BÉRGAMO antecipou que o Recital será composto por músicas de seus CDS Fronteiro, Alma Guarani e Chamamérica, bem como algumas composições do novo CD, que traz como título Oito Baixos de Botão, sendo este trabalho todo feito com a cordeona de oito baixos e que será lançado em breve.

4ecbbe4665391Conheça um pouco mais sobre EDILBERTO BÉRGAMO:

Edilberto Bérgamo nasceu na cidade de São Gabriel no estado do Rio Grande do Sul. Com sete anos ganhou seu primeiro acordeon, uma gaita de oito baixos, instrumento com o qual começou seus estudos.

Músico, arranjador e compositor iniciou a carreira artística profissionalmente aos quatorze anos. Aos 16 anos passa a integrar o Grupo Minuano do estado do Paraná. De volta ao Rio Grande o Sul, começa sua trajetória em festivais Nativistas onde atualmente é nome consagrado tendo conquistado várias premiações como arranjador, compositor e intérprete, tais como Estância da Canção Gaúcha, Musicanto, Um Canto Para Martin Fierro, Reponte da Canção Gaúcha, Canto dos Cardeais, Ponche Verde, Reculuta, Canto Sem Fronteira, Grito do Nativismo, Coxilha Nativista, Aldeia da Música do MERCOSUL, Galponeira de Bagé, Canto Alegretense da Canção Gaúcha entre outros.

Como arranjador destaca seu trabalho nos discos Enchendo os Olhos de Campo de Gujo Teixeira e Luis Marenco; Luis Marenco ao Vivo ; Coplas de Andarengo, de César Oliveira; Rio Grandenses , Era Assim Naquele Tempo e Cantiga para o Meu Chão de César Oliveira e Rogério Melo; Coplas de Terra Morena e Pampiana Fé do Grupo Alma Musiqueira; De Bota e Bombacha de Mauro Moraes, Luis Marenco e Jose Cláudio Machado; e De Rédeas na Mão de Jarí Terres.

Em 1999, enquanto acompanhavam o cantor Luiz Marenco, Edilberto Bérgamo, Negrinho Martins, Egbert Parada, Luiz Clóvis Girard e Gustavo Teixeira fundam o grupo Alma Musiqueira Gravando os CDs Coplas de Terra Morena e Pampiana Fé.

Em 2003 é convidado junto com o grupo Alma Musiqueira por Luis Carlos Borges para participar do Festival de Las Nueve Lunas de Cosquín, em Córdoba, Argentina, integrando o grupo, Viajantes da Pampa.

Em dezembro de 2007 a convite do cantor e instrumentista argentino Yayo Cáceres gravou uma participação no documentário “El Río Suena” que trata da trajetória do ritmo Chamamé no mundo e seus principais representantes.

Em julho de 2008 viaja para o Uruguai para o lançamento do CD Chamamérica, com apresentações em Montevidéu e em Taquerembó.

Em 2010 é indicado ao Prêmio Açorianos de Música na categoria Instrumentista, Gênero Regional.

Entre fevereiro e março de 2011 viaja em turnê para Europa junto do Grupo de Danças Folclóricas Os Chimangos, de Caçapava do Sul, onde participaram do IX Festival Mundial do Folclore , com espetáculos na Hungria, França, Romênia, Eslováquia e Suíça.

Lançou como instrumentista os seguintes trabalhos: Alma Guarany em 2004 e Fronteiro em 2005.

Em julho de 2008, lança seu primeiro CD como intérprete, Recuerdo, juntamente com o músico Guilherme Collares.

Atualmente acompanha a dupla Cesar Oliveira e Rogério Melo.

BOMBEIA TAMBÉM, TCHÊ!

Caravana da Produtividade passará em São Gabriel nesta sexta-feira (22)

São Gabriel, no RS, receberá 3ª edição da Caravana da Produtividade, ação que levará mais ...