Capa » PROSEANDO » O ENART, os Rodeios e Festas Campeiras e o MTG em São Gabriel

O ENART, os Rodeios e Festas Campeiras e o MTG em São Gabriel

Buenos dia (tarde ou noite) Gaúchos espalhados por este Mundo de Deus. Aqui estamos para mais uma prosa semanal no mundotradicionalista.com.br, onde lhe peço licença para juntos prosearmos um pouco sobre nossa tradição gaúcha. Desde já te agradeço por reservar parte deste seu dia para prosear com o Ratinho Chaves.

01 enart

ENART 2015

São nada mais nada menos que 30 anos, deste que é um dos maiores espetáculo da cultura gaúcha, onde o Rio Grande do Sul, o Brasil e por que não o Mundo Grande de Deus se reúne, seja em Santa Cruz do Sul ou frente à TV Tradição, para acompanhar e assistir os Grupos de Danças, chuleadores, interpretes, trovadores, instrumentistas e declamadores mostrar o que de melhor existe espalhado por este Rio Grande do Sul.

É um trabalho de anos que culmina com esta grande final em Santa Cruz do Sul, pois todos os concorrentes que pisam no palco do Encontro de Artes e Tradição Gaúcha passam por várias etapas chegando a este dia para demonstrar ao povo o que de melhor existe na tradição gaúcha.

Noites mal dormidas, vida diária redefinida e por que não a vida profissional também, noites de sonos, todo este esforço e dedicação valem a pena, pois é o nosso sangue farrapo que corre na veia destes sulinos, mas talvez, para uma pessoa comum seria um sacrifício tudo isto, mas para os gaúchos, peões e prendas, são apenas a realização e o prazer de estar cultuando nossas tradições.

AUSÊNCIA DE SÃO GABRIEL E BAGÉ NO ENART 2015

São trinta 30 anos de amor a nossa tradição gaúcha, e o ENART é tão grandioso que, Barbosa Lessa previu, na década de 80, que a tradição gaúcha chegaria ao mundo através da força dos jovens: “sou capaz de jurar que lá pelo ano 2010 surgirá uma espécie de telurismo antinuclear ou cibernético, resultante da inquietação de analistas de sistemas em conluio com artistas plásticos, incluindo cartunistas e comunicadores visuais”. Mas nesta edição de número trinta, onde o mundo inteiro tem a possibilidade de assistir o evento, seja gaúcho ou não, espalhado pelos mais distantes pagos deste universo, vai sentir a ausência de participantes de cidades importantes da nossa Região da Campanha, como São Gabriel e Bagé, duas cidades das mais gaúchas deste pago santo.

Por que desta ausência? A resposta com os tradicionalistas destas duas cidades e a esperança que no 31º ENART pelo menos nas provas individuais tenhamos representantes de São Gabriel e Bagé, para juntos com os gaúchos deste chão sulino abrilhantem cada vez mais este Mega Evento da tradição gaúcha.

02 rodeios

TEMPORADA DOS RODEIOS E FESTAS CAMPEIRAS

Mais um ano chegando ao fim e com ele a Temporada de Rodeios e Festas Campeiras se inicia, seja no Rio Grande do Sul ou espalhado por este Brasil a fora.

Entidades Tradicionalistas, órgãos que coordenam o Movimento Tradicionalista nas cidades ou MTG realizam rodeios e festas campeiras, onde peões e prendas demonstram toda sua habilidade no manuseio do laço ou do animal.

Mas, pessoas leigas a nossa tradição gaúcha a anos vem tentando terminar com essa cultura, a cultura dos rodeios, mas com o pé fincado na macega, seguimos em frente e lutando como sempre o povo gaúcho o fez, para demonstrar a essas pessoas despreparadas e leigas no assunto que a tradição gaúcha jamais será terminada, pois aqui nós sabemos como se trata um animal.

DEPUTADOS DEBATEM SOBRE MANUTENÇÃO DOS RODEIOS

O rodeio é uma atividade cultural, recreativa e tradicional realizada em todo o território brasileiro, que também demonstram as atividades desenvolvidas pelo homem do campo. Atualmente, atraem 30 milhões de pessoas e movimentam mais de R$ 6 bilhões por ano no País.

No ultimo dia 18 de novembro, a Comissãodo Meio Ambiente da Câmara dos Deputados esteve reunida e uma das pautas foi o Projeto de Lei 2086/2011, do deputado Ricardo Trípoli (PSDB-SP), que proíbe perseguições seguidas de laçadas e derrubadas de animais em rodeios.

O Deputado Afonso Hamm comenta que apresentou posicionamento favorável à manutenção dessa atividade símbolo da tradição gaúcha, que também movimenta o turismo interno, a geração e empregos e a economia do país. O Deputado Hamm vai além e diz que: somente no Rio Grande do Sul, ocorrem ao ano mais de 400 eventos oficiais de rodeios.

CUIDADO COM ANIMAIS

Os rodeios são devidamente regulamentados pelas Leis 10.519/2002 e 10.520/2002, com normas sobre o tratamento adequado aos animais. Afonso Hamm salientou que os rodeios já seguem o Regulamento do Bem-Estar Animal em Competições e têm atenção especial com a alimentação e a saúde dos cavalos e bois. Além disso, existe uma cartilha do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), estabelecendo as regras adequadas sobre os cuidados com os animais. A entidade, não realiza mais nos rodeios, as provas da cura do terneiro e pealo. A audiência desta terça-feira contou com a presença de lideranças do MTG do Planalto Central.

O PL 2086 foi retirado de pauta e será debatido na próxima quarta-feira, dia 25 de novembro, durante audiência pública conjunta, das Comissões do Meio Ambiente e também de Constituição, Justiça e Cidadania. A audiência também terá como tema, o PL 1767/2015, de autoria do capitão Augusto, que eleva os Rodeios à Manifestação Cultural Nacional do País, entra em debate nesta Comissão com intuito de ressaltar a importância desta atividade.

03 mtg

MTG EM SÃO GABRIEL

Na próxima semana, mais precisamente na sexta-feira, 27 de novembro, deverão estar em São Gabriel um Conselheiro do Movimento Tradicionalista Gaúcho, MTG, para colher o depoimento de alguns Patrões de Entidade Tradicionalista e principalmente do Patrão da Coordenadoria Tradicionalista Municipal, CTM, sobre uma denuncia feita no mês de junho deste ano na Cidade de Santana do Livramento quando da realização do Encontro Regional de Patrão da 18ª Região Tradicionalista.

A DENÚNCIA

No referido Encontro de Patrões o Patrão do CTG Lenço Branco, de São Gabriel, Entidade Filiada ao MTG, formalizou em plenário denuncia a 18ª RT e consequentemente ao MTG que na Reculuta Municipal de São Gabriel, da qual sua entidade promotora, a CTM é filiada ao MTG, não obrigava a utilização do Cartão de Identidade Tradicionalista, que é obrigatório em eventos de Entidades filiadas ao MTG.

O Coordenador da 18ª RT como obrigação do cargo que exerce acatou a denuncia e remeteu-a ao Movimento Tradicionalista Gaúcho, que consequentemente deu andamento ao assunto e esta enviando a São Gabriel o Conselheiro Relator do caso para ouvir os Patrões sobre o porquê da não utilização desta norma que é obrigatória conforme regulamento do MTG.

Assim encerramos mais uma prosa semanal, onde agradecemos ao nosso Patrão Celestial que continue nos iluminando e abençoando, para que possamos a toda segunda-feira, aqui estar, proseando com cada um de vocês.

“Sirvam nossas façanhas de modelo a toda terra”.

Sobre Leandro Chaves

Leandro Chaves
Professor e Tradicionalista. Filho de Italmir Maldonado Chaves (in memoriam) e Ana Maria Castro Chaves. Exerceu diversas funções em Entidades Tradicionalistas de São Gabriel; foi Sota-Capataz e Tesoureiro da 18ª Região Tradicionalista. Atualmente integra o Departamento Social do CTG Tarumã. É o idealizador do Mennatchê, um evento tradicionalista realizado no mês de Setembro, dentro de uma Escola Pública, que tem como objetivo cultuar as tradições do RS.

BOMBEIA TAMBÉM, TCHÊ!

Dispensa da GTA para eventos locais vai facilitar a participação dos tradicionalistas

“O que está acontecendo é a desburocratização relacionada aos exames. Todos os eventos que forem ...