terça-feira, 20 novembro 2018
Capa » PROSEANDO » Prosa campeira e gaúcha com Haroldo Dubois

Prosa campeira e gaúcha com Haroldo Dubois

haroldo duboisAbrindo as cancelas de mais uma prosa semanal da Coluna Proseando com Ratinho Chaves no Mundo Tradicionalista, desejando que todos gaúchos e gaúchas deste Rio Grande de Deus tenham uma excelente semana, que nosso Patrão maior esteja abençoando cada um de vocês.

Nesta semana o nosso convidado é o tradicionalista Haroldo Francisco Ferreira DuboisPatrão do Grupo Tradicionalista de Cavalgadas Sepé Tiarajú, que nos recebeu com muita hospitalidade e proseou conosco, falando-nos um pouco de sua trajetória no Movimento Tradicionalista e as andanças desta Entidade Tradicionalista que já cortou o Rio Grande do Sul a patas de cavalo, conduzindo uma fagulha da Chama Crioula até a Terra dos Marechais.

Iniciando nossa prosa Gaúcha com o Patrão do GTC Sepé Tiarajú, pedimos ao amigo Haroldo Dubois que nos relatasse sobre a sua trajetória no Tradicionalismo: Buenas, amigo Leandro, minha trajetória no Tradicionalismo, começou no ano de 1964 com o convite dos irmãos Manoel Airton e Adair Macedo Rodrigues, para fundarmos um Departamento Cultural/Tradicionalista, junto ao Grêmio Literário Alcides Maia da Escola Estadual XV de Novembro. Em 1993 fundamos na Caixa Econômica Estadual, Agência São Gabriel, o PTG NEGRINHO DO PASTOREIO, onde até 1998 abrilhantamos os Desfiles de 20 de Setembro, nas fileiras do glorioso CTG Tarumã. Posteriormente fui convidado a fazer parte das Patronagens do CTG Tarumã, com os Patrões: Irineu Antônio Ribas, Hamilton Piazer Jardim, Carlos Germano Kock, Cezar Berny, Omar Hanhaui, Fernandes Vasconcelos Mota, Italo Capiotti e Pedro Laureano Brenner. Neste período tive importante participação nas cavalgadas festivas, tais como as Cavalgadas  Comemorativas ao aniversário de emancipação política das cidades de Rosário do Sul, Cacequi e Mata-RS. Em 10 de Maio 2005, no salão de festas da residência do saudoso amigo Gentil Weber fundamos com os companheiros Adalberto Moreira Cavalheiro, Armando Polini Marques, Clóvis Gabriel Meyer Weber, Haroldo Dubois, Lauro Sampaio Benedetti, Luis Paulo Rodrigues Pereira e Marco Antônio Rodrigues Moreira, o GRUPO TRADICIONALISTA DE CAVALGADAS SEPÉ TIARAJU, o qual em 24 de Agosto de 2006, conforme Decreto Executivo de nº 169/2006., expedido pelo Prefeito Baltazar Baldo Garagorri Teixeira, tornando oficializada a CHAMA DA TRADIÇÃO SEPÉ TIARAJU, no município de São Gabriel. Em 30 de Outubro do mesmo ano, conforme Lei nº 2.975/2006, declara esta Entidade de UTILIDADE PÚBLICA. E em 05 de junho de 2014, Roque Montagner – Prefeito Municipal, conforme Decreto Executivo nº 160/14, DECRETA Evento Oficial do Município a Cavalgada da Chama da Tradição, evento este realizado pelo Grupo Tradicionalista de Cavalgadas Sepé Tiaraju. Também tive o prazer de dirigir, juntamente com seu saudoso pai e amigo Italmir Maldonado Chaves, nos anos de 2007 e 2010, o Departamento de Cavalgadas da 18ª Região Tradicionalista.

O Rio Grande já conheceu a trajetória deste tradicionalista, que desde 1964, com muita dedicação e responsabilidade, participa ativamente do Movimento Tradicionalista, enaltecendo e divulgando o que de melhor existe nas tradições deste Estado.

Prosseguindo nossa prosa com Haroldo Dubois, a coluna Proseando com Ratinho Chaves buscou saber do Patrão do Grupo Tradicionalista de Cavalgadas Sepé Tiarajú como ele vê o tradicionalismoem comparação às décadas passadas? Haroldo Dubois foi enfático: Vejo o tradicionalismo nos dias atuais, como o movimento que age dentro da psicologia coletiva. Realiza-se por intermédio de Grupos, CTGs e PTGs, que são entidades de origem popular, e que têm por fim estudar, divulgar e fazer com que as pessoas vivam as tradições do nosso Rio Grande, relembrando a Epopéia Farroupilha e nossos antepassados.

Nossa prosa gaúcha continuava com o tradicionalista Haroldo Dubois e entre um chimarrão e outro a coluna Proseando com Ratinho Chaves questionou-o sobre: O que mudou em relação à participação das crianças e jovens no tradicionalismoem comparação às décadas passadas? O patrão do GTC Sepé Tiarajú nos disse: Ao meu ver o Movimento representa muito, porque dentro destas Entidades, encontram-se crianças e jovens com um comportamento diferenciado de outras Sociedades. Nossa Cultura deveria ser incluída nos currículos escolares, dando a oportunidade da criança conhecer e amar a terra que nasceu. Nas Entidades Tradicionalistas, preservamos o costume de antigamente. Acredito, que se os pais tivesse conhecimento e incentivasse os seus filhos a participarem do Movimento Tradicionalista, muitas coisas poderiam ser evitadas e tornaria o mundo melhor.

Nossa prosa gaúcha continuava, e quando estamos frente a um grande tradicionalista, não poderíamos deixar de questioná-lo sobre: Quais as perspectivas para o futuro do tradicionalismoprincipalmente em São Gabriel? Haroldo Dubois nos disse: As perspectivas são ótimas, basta às crianças, os jovens e os adolescentes terem o apoio de suas famílias.

O Rio Grande já foi cortado a patas de cavalo por esse amigo e tradicionalista Haroldo Dubois e seus companheiros do GTC Sepé Tiarajú, e muitas vezes essas andanças ficam apenas na história e nossa sociedade não sabe o que foi feito pelos tradicionalistas do Sepé Tiarajú.

Pedindo licença, pedimos ao amigo Haroldo, que falasse um pouco das cavalgadas já realizadas pelo GTC Sepé Tiarajú, pois além da história, temos o dever de enaltecer esses gaúchos que levam o nome de São Gabriel a pata de cavalo, para os mais distantes pagos de nosso Estado, buscando uma fagulha da Chama Crioula para se juntar a nossa e permanecer acessa durante a Semana Farroupilha de São Gabriel.

GTC

A coluna Proseando com Ratinho Chaves, pediu então ao nosso Patrão do GTC Sepé Tiarajú que nos informasse sobre as andanças do GTC Sepé Tiaraju por este Rio Grande do Sulconduzindo uma fagulha da Chama Crioula? Haroldo Dubois, recentemente eleito para mais uma gestão frente ao Grupo de Cavalgadas Sepé Tiarajú nos disse o seguinte: Nossas caminhadas pelo Rio Grande divulgando no Município de São Gabriel, com a Chama da Tradição Sepé Tiarajú foram:

2005 – CAÇAPAVA DO SUL / SÃO GABRIEL – 155 Km.
2006 – INTER DISTRITAL / DISTRITOS DE SÃO GABRIEL – 242 Km.
2007 – SÃO NICOLAU / SÃO GABRIEL – 356 Km.
2008 – SÃO LEOPOLDO / SÃO GABRIEL – 373 Km.
2009 – SÃO LOURENÇO DO SUL / SÃO GABRIEL – 386 Km.
2010 – ITAQUÍ / SÃO GABRIEL – 310 Km.
2011 – TAQUARA / SÃO GABRIEL – 410 Km.
2012 – VENÂNCIO AIRES / SÃO GABRIEL – 340 Km.
2013 – GENERAL CÂMARA / SÃO GABRIEL – 290 Km.
2014 – CRUZ ALTA / SÃO GABRIEL – 272 Km.

Neste ano de 2015, se o Patrão Celestial nos permitir, traremos uma fagulha da Chama Crioula oficial do Estado do Rio Grande do Sul, a patas de cavalo, da cidade do Chuí até São Gabriel perfazendo 660 km a patas de cavalo.

Após tomarmos ciência dos pagos deste Rio Grande do Sul já visitados pelo GTC Sepé Tiarajú, conhecendo e presenciando o que de melhor existe em cada rincão sobre a nossa cultura gaúcha, perguntamos ao Patrão Haroldo Dubois o seguinte: Qual o legado que as cavalgada deixam para você e para os cavalarianos do GTC Sepé Tiarajú? Haroldo foi enfático: Com a bandeira do Rio Grande hasteada, frente aos homens de bota e bombacha, palas e ponchos, chapéus e lenços no pescoço identificam-se o legado que recebemos de nossos antepassados, os quais devem ser aprimorados no dia a dia. Para um andante destes pagos, sem dúvida ferve o sangue nas veias. Porque não há um Gaúcho no Rio Grande, que olhe este entrevero de tauras que não arrepie o pelo, pois sabem que são homens que fazem o que de melhor existe em nossa cultura gaúcha.

E nossa prosa gaúcha prosseguia com o Patrão Haroldo Dubois, e perguntamos ao amigo: Muitos rincões já foram visitados pelos cavalarianos do GTC Sepé Tiarajú por esse Rio Grande do SulQual a cavalgada que o GTC Sepé Tiarajú ainda não realizou e que gostariam de realizar? Haroldo nos disse: Pensamos muito, ano que vem realizarmos duas grandes cavalgadas do Rio Grande do Sul, que são:

a) Cavalgada do Mar;

b) Cavalgada da Costa Doce.

Mas para conseguir realizar essas duas grandes cavalgadas, o Patrão Haroldo Dubois nos disse que: precisamos o apoio dos órgãos competentes.

A coluna Proseando com Ratinho Chaves buscou durante essa prosa gaúcha, com o patrão Haroldo, saber sobre a cavalgada deste ano de 2015: Neste ano de 2015, o GTC Sepé Tiarajú mais uma vez estará realizando a Cavalgada da Chama CrioulaFale um pouco sobre a Cavalgada deste ano de 2015? O patrão do GTC nos disse: Tendo em vista este ano a Chama Crioula ser Internacional, pois será acesa na Colônia do Sacramento, Republica Oriental do Uruguai, conduzida por cavaleiros brasileiros e uruguaios até a cidade do CHUÍ, onde será distribuída no dia 15 de Agosto para as 30 Regiões Tradicionalistas que compõem o Movimento. Diante disto a Patronagem do GTC Sepé Tiaraju já começou a estudar e planejar nossa ida ao CHUÍ para apanharmos uma fagulha desta chama e conduzi-la oficialmente até a cidade de São Gabriel.

As cancelas de nossa prosa semanal estão quase se fechando, onde nesta semana tivemos o privilégio de prosear com o tradicionalista e amigo Haraldo Francisco Ferreira DuboisPatrão do Grupo Tradicionalista de Cavalgadas Sepé Tiarajú, onde de forma simples e autêntica nos recebeu de portas abertas para, entre um chimarrão e outro, mostrar ao Rio Grande do Sul um pouco do que estes verdadeiros tradicionalistas fazem pela nossa cultura gaúcha, seja divulgando ou mostrando o que de melhor existe, para que nossas crianças e jovens sigam trilhando o caminho deixado por nossos antepassados.

Encerrando nossa prosa semanal a coluna Proseando com Ratinho Chaves do mundotradicionalista.com.br, pediu que o tradicionalista Haroldo Dubois deixasse a sua mensagem para as crianças, jovens e aos pais que estão ou pretendem participar do Movimento Tradicionalista. Haroldo diz: Que os senhores pais mostrem a seus filhos a beleza que é participar do Movimento Tradicionalistapois este sentimento de amor a nossa terra nunca morrealiás se renovaficando cada vez mais forte a cada setembroa cada primaveracontribuindo gradativamente para a formação moralintelectual e cultural de um povo.

Assim fechamos mais uma prosa semanal, deixando nosso agradecimento a você Haroldo Dubois que gentilmente nos recebeu e proseou conosco, mostrando o que vocês, gaúchos e gaúchas do GTC Sepé Tiarajú, realizam em prol das tradições deste Rio Grande Altaneiro.

“SIRVAM NOSSAS FAÇANHAS, DE MODELO A TODA TERRA.”

Sobre Leandro Chaves

Leandro Chaves
Professor e Tradicionalista. Filho de Italmir Maldonado Chaves (in memoriam) e Ana Maria Castro Chaves. Exerceu diversas funções em Entidades Tradicionalistas de São Gabriel; foi Sota-Capataz e Tesoureiro da 18ª Região Tradicionalista. Atualmente integra o Departamento Social do CTG Tarumã. É o idealizador do Mennatchê, um evento tradicionalista realizado no mês de Setembro, dentro de uma Escola Pública, que tem como objetivo cultuar as tradições do RS.

BOMBEIA TAMBÉM, TCHÊ!

Feliz Ano Novo …

Foi muito bom!!! Muito Bom mesmo, contar sempre com a tua amizade, durante o ano ...